Geração Y – GYPSI –

GYPSY

16/03/2016

Ontem um cliente comentou sobre a geração Y e a estória da Lucy, que traduzida para o português virou a estória da Ana. Achei muito interessante a descrição do que está acontecendo com a geração que nasceu entre 1970 e a metade dos anos 90.

No meu trabalho no consultório me deparo diariamente com o quanto as pessoas tem 2 vidas: uma real e uma de facebook/instagran.

Li os conselhos que o autor fornece para essa geração e fiquei com vontade de compartilhar. Segue abaixo:

“1) Continue ferozmente ambiciosa. O mundo atual está borbulhando de oportunidades para pessoas ambiciosas conseguirem sucesso e realização profissional. O caminho específico ainda pode estar incerto, mas ele vai se acertar com o tempo, apenas entre de cabeça em algo que você goste.

2) Pare de pensar que você é especial. O fato é que, neste momento, você não é especial. Você é outro jovem profissional inexperiente que não tem muito para oferecer ainda. Você pode se tornar especial trabalhando duro por bastante tempo.

3) Ignore todas as outras pessoas. Essa impressão de que o gramado do vizinho sempre é mais verde não é de hoje, mas no mundo da auto-afirmação via redes sociais em que vivemos, o gramado do vizinho parece um campo florido maravilhoso. A verdade é que todas as outras pessoas estão igualmente indecisas, duvidando de si mesmas, e frustradas, assim como você, e se você apenas se dedicar às suas coisas, você nunca terá razão pra invejar os outros.”

 

Referências:

Porque os jovens profissionais da geração Y estão infelizes

Fonte do texto em inglês: http://www.waitbutwhy.com/2013/09/why-generation-y-yuppies-are-unhappy.html

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + quinze =